Sexfone portugal chat

Fazem pelo dinheiro e morrem de medo que alguém descubra".

Paula tornou-se Letícia quando aceitou o emprego numa linha erótica.

Está sempre online’ são algumas das entradas na rede social.

Habituou-se a fingir orgasmos mas ainda assim já passou "por situações quentes. Ao final do mês, a jornada clandestina rende-lhe "entre 500 e 1000 euros por mês, um valor que vale a pena, até porque não tenho de me expor". Para que isso aconteça tem de se cumprir alguma das premissas: "Só quando já conheço bem, quando os clientes são de longe ou se pagam mais para que eu arrisque.Quase todos a tentam conhecer pessoalmente, "mas eu nunca conseguiria fazer isto pessoalmente, ser virtual é uma barreira que me agrada.Até porque sou uma mulher formada em secretariado, com valores, de boas famílias".A conversa tem de ser conduzida de forma a que o cliente acredite que está a haver um acto sexual".CONVERSAS PERIGOSASMas nem tudo foram rosas no emprego de Letícia.Raquel (nome fictício) chegou a pedir informações a uma empresa que estava a organizar um casting para operadoras de linhas eróticas para à última da hora desistir."Achei muito estranho eles pedirem para ver fotos nossas."Cheguei a ir para o WC do emprego falar ao telemóvel mas o valor é muito diferente, raramente passa dos cinco euros, até porque não posso falar muito tempo, que desconfiam".Com a câmara ligada à internet, Mariana ganha até 40 euros por conversa."Temos de construir uma história com princípio, meio e fim, senão o cliente desliga.Tem de haver coerência, não posso dizer ao cliente que estou a acariciar os seios e logo de seguida contar-lhe que estou de joelhos a fazer-lhe sexo oral.

28 comments

  1. A maioria dos clientes é de Portugal. Os visitantes são membros potencias para comprar créditos se for zelosa e animada na sua sala de chat.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*